Home Dicas Empresarial RH ágil: tudo o que você precisa saber essa metodologia

RH ágil: tudo o que você precisa saber essa metodologia

por Marcelo Braga
rh ágil: tudo o que você precisa saber!

O RH ágil é uma nova metodologia da área que está simplesmente mudando todo o mindset das empresas. Como o próprio nome sugere, trata-se de agilizar os processos em Recursos Humanos, conferindo-lhe maior qualidade nas entregas e uma participação mais assertiva em praticamente todos os cantos da corporação.

Isso porque seu principal objetivo é transformar o setor de RH numa área mais estratégica e menos operacional, de modo que ele possa proporcionar uma mudança positiva em toda a estrutura da empresa.

Neste artigo você encontrará tudo sobre o RH ágil e mais: a melhor maneira de implementá-lo sem traumas.

O que significa RH ágil?

O conceito de RH ágil derivou-se das metodologias ágeis, práticas inovadoras oficializadas em 2001 por um grupo de desenvolvedores de software. A intenção deles era reduzir o tempo gasto na produção e aumentar a qualidade do produto, mantendo o foco no ser humano.

Tais práticas eram baseadas em ciclos mais curtos de trabalho, operadas por equipes multidisciplinares e regras mais flexíveis, o que favorecia a liberdade criativa das pessoas para acharem soluções diferentes aos problemas cotidianos.

Dessa maneira, as empresas começaram a perceber que os erros processuais eram identificados mais rapidamente e, com a agilidade na correção, os resultados foram ficando cada vez mais eficientes.

Tais ideias foram aplicadas ao RH estratégico, que passou a ser um setor em constante atualização e pronto para ter agilidade na identificação de problemas e suas soluções.

Essa mudança de mentalidade tem a função de contagiar toda a corporação, através de uma comunicação mais assertiva e da cultura da colaboração corporativa. Ou seja, estamos falando de um RH ágil focado no bem estar e desenvolvimento dos colaboradores, motivando-os com frequência para melhorar sua qualidade de vida no trabalho.

Isso se dá através de várias práticas de agilidade em Recursos Humanos, como a cultura dos feedbacks (que eleva o nível de comunicação e de produtividade), a capacitação constante dos colaboradores (que aumenta o engajamento, a motivação e o senso de colaboração) e o uso da tecnologia (que agiliza processos e melhora a eficiência na contratação).

Em suma, um RH ágil procura se adaptar às mudanças de forma rápida e criativa, semeando a colaboração entre as equipes autônomas e multidisciplinares, e sempre de forma transparente.

As diferenças entre RH ágil e RH tradicional

O RH ágil remodelou uma boa parte dos processos tradicionais, conferindo-lhe maior liberdade para inovações que vão muito além dos processos de recrutamento e seleção ou das tarefas burocráticas de sempre.

Hoje, a proatividade do setor requer o uso da tecnologia em praticamente todas as suas atividades, com o objetivo maior de torna-las cada vez mais assertivas.

Já no RH tradicional, as atividades possuem um padrão engessado pelo tempo, que só podem ser executadas quando a demanda pede. Além disso, ele depende da hierarquia para validar seus processos e resultados, o que, convenhamos, não são nada ágeis.

SAIBA MAIS: RH DATA DRIVEN: O QUE É E SEUS BENEFÍCIOS

Outro ponto interessante na diferença entre ambos pode ser visto em como lidam com recrutamento: no RH tradicional, ele só é feito quando há uma vaga aberta; no RH ágil, a busca por talentos é constante, ou seja, as oportunidades de captar os melhores profissionais se ampliam.

Por fim, a gestão de carreiras é bem diferente entre ambas. Enquanto o RH tradicional fixa cargos, posições e áreas para os colaboradores, dificultando mudanças na carreira, o RH ágil foca seus esforços no treinamento e desenvolvimento multidisciplinar dos funcionários, dando-lhes oportunidades para contribuir em várias áreas e crescer profissionalmente onde achar melhor.

Importância e benefícios do RH ágil

A adoção ao RH ágil é um importante passo para a empresa atualizar-se no mercado, pois, como dissemos, isso muda a mentalidade da instituição toda, focando em processos mais rápidos e mais eficientes.

Assim, um RH ágil confere à empresa uma maior assertividade no recrutamento e seleção de talentos, o que reflete no bem estar a na motivação das equipes, além do ganho em qualidade.

Além disso, melhora a transparência de todos os setores, através da cultura do feedback, do incentivo à criatividade e do desenvolvimento profissional dos colaboradores. Esses, ainda, crescem junto com a empresa através da colaboração e da interdisciplinaridade.

Significa, portanto, que o modelo de RH ágil aproveita melhor todo o potencial de cada colaborador, e não apenas aquilo que ele necessita para realizar as tarefas.

E o que muda para o profissional de RH?

A metodologia ágil, por transformar o setor de RH de operacional em estratégico, exigiu dos profissionais da área um maior senso analítico e uma maior criatividade para encontrar soluções rápidas e diferentes para problemas cotidianos.

Ao lidar mais com o desenvolvimento de pessoas e equipes e menos com a burocracia do setor, o profissional que trabalha num RH ágil precisa ter uma visão ampla de carreiras da empresa, além de conhecer os conceitos de uma gestão versátil e saber se adaptar às situações. 

Como implementar o RH ágil na empresa?

Antes de sair mudando tudo no setor, é importante compreender que a mudança de RH tradicional para um RH ágil deve ser um processo de longo prazo, com cada etapa sendo enraizada na cultura da empresa antes de se seguir para a próxima.

1. Planejamento

O primeiro passo é fazer uma análise do time, dos processos e das ferramentas de que a empresa dispõe. Isso pode ser feito através de pesquisas internas para conhecer o clima organizacional e os pontos que necessitam mudanças urgentes.

2. Metas

As metas direcionam aos objetivos maiores. Defina metas para o setor que sejam factíveis com as análises feitas na etapa anterior, do planejamento. Você pode medir o cumprimento delas usando análises de desempenho.

3. Processos

Talvez seja a etapa que demande mais tempo, pois é necessário mudar cada processo (ou atividade) de uma vez, de modo que ele possa ser internalizado pelos colaboradores do RH e não haja chances para retrocessos.

4. Treinamentos

Os treinamentos devem fazer parte da cultura corporativa. A mentalidade ágil, inclusive, pode ser desenvolvida através deles, principalmente ao capacitar lideranças para que saibam lidar com acertos e erros dos liderados, ou até despertar a criatividade dos colaboradores para encontrarem novas soluções para os erros mais comuns.

Independentemente do tempo, trocar o RH tradicional pelo RH ágil é uma demanda urgente para se manter atualizado no mercado. Para entender melhor, fale com a Reachr.

Você pode gostar também de

Deixe um comentário